Folha desinforma e confunde em matéria que cita Aurélio Miguel

Em matéria publicada no Caderno Cotidiano na última quarta-feira (04.03.2015), sob o título “Prefeitura contrata sem licitação entidades de fachada e de aliados”, o repórter Leandro Machado abusa de imprecisões para construir um texto confuso e enviesado. Se o repórter estivesse realmente interessado em fazer uma matéria séria e isenta, publicaria que as emendas do vereador Aurélio Miguel para a FEPLAM, por exemplo, totalizaram em 2014 a quantia de R$ 175.000,00, divididos em 3 eventos esportivos ( IX Campeonato Paulista de Muay Thai Amador, II Copa São Paulo de Muay Thai Juvenil e VII Arena Brazil de Muay Thai), e para o Instituto Mais Esporte R$ 98.000,00 (Golden Fight). Portanto, muito longe dos cerca de R$2.200.000,00 que ele, tangencialmente, quis fazer crer referir-se à indicações de Aurélio Miguel.

A reportagem também não esqueceria de citar que as duas entidades receberam emendas parlamentares com valores maiores advindas de outros vereadores e que ainda mantinham um convênio direto coma SEME para propiciar aulas gratuitas de capoeira em 19 clubes municipais da cidade. Mas o pior (para o jornalismo) foi a declaração pinçada de uma entrevista dada pelo dirigente da FEPLAM em 2012 em que o repórter reproduz, fora do contexto, a frase  “o vereador me ensinou o caminho das pedras”.

Abaixo, para que o leitor entenda o caminho das pedras de como se faz jornalismo tendencioso nos dias de hoje, a troca de e-mails anterior à reportagem, entre o Leandro Machado da Folha e a assessoria de imprensa do vereador Aurélio Miguel.

 

-------- Mensagem original --------
De : moacir ciro martins junior >
Data: 03/03/2015 17h46 (GMT-03:00)
Para: leandro.machado
Cc: moacir ciro martins junior 
Assunto: RESPOSTA A FOLHA DE SÃO PAULO

Caro repórter,
 
Desde a campanha para seu primeiro mandato, em 2004, Aurélio Miguel deixou patente que o Esporte seria uma das suas principais bandeiras enquanto vereador paulistano. Opção absolutamente normal para quem construiu uma das mais importantes carreiras esportivas no Brasil, tendo conquistado como judoca o ouro olímpico em 1988 (Seul), o bronze Olímpico (Atlanta, 1996), além de outros importantes títulos internacionais. Dessa forma, nada mais natural que sua atuação política inclua uma forte relação institucional com atletas e entidades esportivas. Aurélio tem sido nos últimos dez anos um autêntico representante do segmento esportivo no Parlamento de São Paulo.
 O Esporte não é apenas uma bandeira teórica para o vereador Aurélio Miguel. Por meio de seu trabalho conseguiu transformar em Lei os programas Bolsa Atleta e VAI do Esporte. Além disso, o vereador presidiu a CPI dos CDM´s cujo relatório final produziu a idéia original dos então denominados Clube Escolas. Sob a liderança de Aurélio Miguel na Câmara Municipal, o orçamento para os Esportes em São Paulo cresceu de R$ 46.516.347,00 em 2005 para R$ 573.332.252,44 em 2015.
 O vereador Aurélio Miguel esclarece ainda que cabe a ele como vereador apenas a indicação de emendas orçamentárias, sendo de competência exclusiva da Prefeitura Municipal, através de sua Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação, a análise do projeto, liberação e fiscalização da verba a ser empregada. A Comissão de Aprovação de Projetos (CAP) da Secretaria, formada por técnicos e especialistas, é quem aprova ou não as indicações das emendas parlamentares. Em anexo, ofício enviado pelo vereador Aurélio Miguel e que trata sobre o tema.
 
Como deve estar informada a reportagem da Folha de São Paulo, há um acordo entre o Legislativo e o Executivo, no qual fica reservada para cada um dos senhores vereadores verbas cujo destino eles poderão indicar. Convém reiterar que a liberação desses valores compete à Prefeitura Municipal. Cabe ainda ao vereador o seu papel fiscalizador, examinando a correção das aplicações orçamentárias.
 Respostas
1 - O vereador Aurélio Miguel não tem influência na escolha de Convênios firmados no âmbito da Secretaria de Esportes do município. Apenas acata e encaminha reivindicações das entidades esportivas em formato de emendas parlamentares e desde que as considere justas. Se aceitas pela Secretaria, essas indicações são transformadas em convênios. Existem também convênios firmados diretamente entre as entidades e a Secretária de Esportes, sem nenhuma interferência do vereador.
 2 - A relação do vereador Aurélio Miguel é única e exclusivamente institucional por força do escopo de seu mandato em relação ao Esporte. Além das entidades citadas, dezenas de outras agremiações tem suas demandas por verbas e orientações avaliadas pelo gabinete técnico do vereador Aurélio Miguel.
 3 – Em 2014 o vereador Aurélio Miguel indicou emendas para o Esporte no valor de R$ 2 milhões. Foram aprovadas verbas para 37 eventos esportivos totalizando R$ 1.859.542,00.
 4 - Há uma evidente extrapolação nessa afirmação. Dizer que um ou outro evento não se concretizaria sem o apoio institucional do vereador Aurélio Miguel é uma coisa. Mas afirmar-se que sem sua atuação tais e quais entidades não sobreviveriam deixa claro um evidente exagero que uma superficial observação feita pela reportagem esclareceria. Esse exagero pode se explicar pelo entendimento da importância quanto ao apoio técnico oferecido pelo gabinete do vereador Aurélio Miguel. Orientações burocráticas relativas a atualização de estatutos e outras questões administrativas, auxilio para encontrar locais para treinos e competições e esclarecimentos quanto as dúvidas existentes a respeito da obtenção de incentivos fiscais (Leis de incentivo Federal e Estadual) são alguns dos apoios dados pelo corpo técnico do gabinete.

Assessoria de Imprensa
Gabinete do Vereador Aurélio Miguel
Moacir Ciro Martins Júnior

 

-------- Mensagem original --------
De : Leandro Machado de Souza <xxxxxxxx@grupofolha.com.br>
Data: 03/03/2015 13h07 (GMT-03:00)
Para: moacirxxxxxxxx
Assunto: Reportagem Folha de S.Paulo
Caro,

estamos produzindo uma reportagem para a Folha de S.Paulo sobre convênios da Secretaria de Esportes.
A reportagem constatou que algumas entidades contempladas com convênios para realização de eventos são ligadas ao vereador Aurélio Miguel.
Estão na lista a Feplam (Federação Paulista de Lutas e Artes Marciais), Instituto Mais Esporte, Associação Colossus de Judô, Associação de Karatê Kyokushin Oyama Morumbi.
 Diante disso, gostaríamos de saber:
1) qual a influência do vereador na escolha desses convênios?
2) qual a relação do vereador com as entidades mencionadas?
3) quantas emendas parlamentares (e qual o valor total delas) o vereador destinou em 2014 para entidades esportivas?
4) presidentes de entidades esportivas disseram que as instituições "não conseguiriam sobreviver" sem a ajuda do vereador. Como o vereador explica essas afirmações?
 
Fechamos às 18h.

Obrigado,
Leandro Machado
Repórter de Cotidiano
Folha de S.Paulo